domingo, 14 de abril de 2013

Blogueiro identifica os orixás do Dique do Tororó

Paisagem do Dique antes de ser erguido o novo estádio da Fonte Nova


Quem nunca teve dúvidas ao olhar as esculturas do Dique do Tororó, um dos mais belos parques de Salvador, e quis saber os nomes e peculiaridades de cada orixá?  O História de Salvador: Cidades Baixa e Alta tira esta dúvida. É um blog que recomendo porque tem sempre uma curiosidade histórica sobre a capital baiana, que serve tanto para os turistas quanto para nós, moradores, nos lembrarmos ao passar pelos monumentos e atrações históricas e turísticas da cidade. No post mais recente, que acabo de ler, o blog identifica sete dos 12 Orixás do Dique, obra do artista plástico Tati Moreno.

Ao fazer o círculo dos orixás no lago (dispostos tal como os adeptos do Candomblé dançam durante os cultos religiosos), o artista colocou 12 esculturas em pedestais no espelho d'-água. Ialorixás do Candomblé gostaram da homenagem, mas reconheceram que o artista pôs divindade de terra na água, o que não é o certo dentro do preceito. Com a ajuda do Ministério Público da Bahia, conseguiram que a Conder, administradora do parque, refizesse, através do artista, o círculo, deixando os oito de água e relocando os quatro de terra.

Os orixás flutuantes do Dique do Tororó (Foto: silvianasci/salvadoremumdia)

No espelho d'água podem ser vistos: Oxum (orixá das águas doces, lagos e fontes. O Dique é uma de suas moradas. A localização das esculturas é conhecida como "bacia de Oxum); Ogum (divindade da guerra e do ferro e protetor daqueles que usam o metal); Oxóssi (divindade das matas e da caça); Xangô (senhor dos raios e trovões); Oxalá (divindade da criação e pai de todos os orixás); Iemanjá (rainha do mar e mãe dos orixás); Nanã (avó dos orixás, deusa da chuva e da lama) e Iansã (senhora dos raios, ventos e tempestades). No post do História de Salvador há a foto e nome de cada um.

Restaurantes de boa qualidade para almoço e jantar
Pier de pesca e de embarque para travessias e passeios no lago 
Fora apreciar as belas obras de arte de Tati Moreno, há outros atrativos a ver e desfrutar no parque . Há pista de caminha em torno do lago, gramados onde os visitantes aproveitam para observar a paisagem, restaurantes, pier de pesca e parques infantis nas margens.


No lago, um dos cisnes que enfeitam o espelho d'água

Ao final, com este calor, um petit gateau cai muito bem!
(Fotos: silvianasci / salvadorermumdia)

Um comentário:

Alicia Cevedo disse...

Obrigada! Meu marido y eu estivemos perto do Dique el domingo 08/03/2015. Aprecio a colaboraçäo do blogero que mermitio-nos identificar os respetados orixas. Axe!